Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Private Sexshop

Blog da loja online Private Sexshop, artigos para adultos.

Blog da loja online Private Sexshop, artigos para adultos.

A volta à casa [+18] contos eróticos - 1ª parte

Era domingo de inverno, aproveitei para ficar ronronando na cama até tarde, não me apetecia levantar da cama, peguei no comando da tv e fiquei fazendo zapping pelos canais do cabo. Diabos eram 11 da manhã o almoço estava por imaginar e fazer, o duche por tomar a casa do avesso da noite anterior e a vontade de levantar estava longe.

Virei para o lado e adormeci de novo. Acordei com o barulho da campaínha da porta; insistente e barulhenta. Quem diabo será, a mudança da hora deixa-me assim nostálgica e sem vontade de nada. Mas lá fui enrolada no roupão abrir a porta. Eram 14h30.

À porta o Tavinho; aquele homem sabe quando deve aparecer, trazia comida do take away e vinho, vinha vestido de fato e sapatos a brilhar de lustro fresco que se sobrepunha ao perfume Serone 221 VIP Men, que é o genérico de 212 VIP de Carolina Herrera. Trazia outro saco que estava pousado no chão e tinha uma mão atrás das costas.

Entrou e mandou-me para o banho enquanto ia pôr a mesa para almoçarmos antes que a comida arrefece-se. Fechei a porta da casa de banho comecei a encher a banheira, procurei o creme de depilação, para os pêlos púbicos que estavam já carecendo um trato e o blitzblank trata como ninguém.

Lá fora ouvia Tavinho bater os pratos e copos no tampo da mesa, a música de fundo baixinha no youtube, era dos Scorpions. Entrei na banheira e escorreguei enterrando-me até aos ombros, passei a esponja pelo corpo e apalpei suavemente a zona pélvica e arredores a ver se os pêlos tinham sido removidos, estava tudo liso e suave como pele macia de veludo. Fiquei uns 20 minutos e sai enrolada na toalha à procura duma tanguinha da obsessive preta e semi aberta, uma camisa de noite preta e longa até aos pés. Porque Tavinho é um amigo colorido de todas as horas e merece um tratamento especial.

Ao sair entrei no quarto para colocar um perfume de feromonas, estava apostada em não deixar Tavinho escapar sem uma tarde cheia de emoções fortes, surpresa das surpresas ele tinha pensado o mesmo, a cama estava feita e havia pétalas de rosa sobre a cama em forma de dois circulos entrelaçados.

Saí para a sala de jantar onde Tavinho já desapertara a gravata, tirara o casaco e tinha 2 copos de vinho tinto esperando por nós, entregou-me um e fizémos um brinde ao nosso domingo. Sentámos para almoçar, ajudou-me a ajeitar a cadeira como um cavalheiro, beijou ao de leve a minha orelha esquerda e murmurou um "bom apetite", o almoço seguiu sem pressas ao som do album dos Scorpions, trocamos brindes e sorrisos, falámos do tempo que nos conheceramos e como Tavinho então com 36 era um moço tímido e corava quando o assunto eram mulheres. Como mudara Tavinho, agora era uma fera, sedutor galã e seguro na forma e no conteúdo, quando se trata de levar uma mulher ao céu.

No fim do almoço, colocámos a loiça na máquina, Tavinho limpou a mesa, serviu mais vinho e quando me virei para ir na sua direcção, estava ali mesmo de mão estendida com um ramo de margaridas para mim; não faço anos balbuciei, mas não me deixou sequer acabar, pegou a minha mão consuziu-a ao saco que tinha trazido e disse, um presente para ti, para os dias que não venho te visitar. Peguei o saco abri à pressa e dentro estava um lindo vibrador realistico de 15 cm com aquecimento e um lubrificante; gritei Tavinho que porra é esta? Ele impávido e sereno, conduziu-m ao quarto fechou as cortinas, acendeu 2 velas perfumadas, fez-me sentar sobre a cama e ajudou-me a deitar para trás com as pernas penduradas para fora da cama. Tirou-me a tanga com maestria e ajoelhado no chão começou a percorrer os meus lábios vaginais com a língua quente e provocadora. Comecei a sentir-me bem, solta e com um grau elevado de excitação, quando ouvi o barulho do vibrador a ser ligado, percebi que ia ser penetrada em simultâneo com os beijos e dentadas carinhosas no meu clitóris, o que veio a acontecer alguns minutos depois, quando já aquecido o vibrador assomou a minha vulva receptiva pelo estímulo da lingua de Tavinho no meu grelinho, abri mais as pernas para facilitar a penetração lenta e gostosa daquele  membro macio e vibrante, fazendo-me derreter por dentro e abandonar-me de pudores por fora, levantei a camisa de noite e deixei as mamas de fora para excitar mais ainda o Tavinho, que com classe já me tinha deixado completamente inundada e à beira dum violento orgasmo.

 

Continua....

 

Por Maria da Purificação

picante-fetiche.jpg